16/07/15

DEIXE O PASSADO ONDE ELE PERTENCE

DEIXE O PASSADO ONDE ELE PERTENCE

Viver preso ao passado nos dias que correm é quase uma "corrente religiosa". Muitos dedicam ao passado tanto tempo do presente, que sem perceberem, perdem tempo útil no futuro. O passado é uma excelente referência para recordar momentos de êxtase, marcos importantes e para avaliar a nossa evolução enquanto seres humanos. Mas o que é prejudicial é criarmos âncoras que nos prendem a uma realidade que já não faz sentido.

Todos os dias o nosso universo muda, todos os dias vidas findam e todos os dias novos seres vivos brotam na natureza. A mutação do ambiente que nos rodeia acontece a um ritmo semelhante à velocidade da luz. Não existem dois dias iguais, não existem dois minutos iguais e quem não se adapta a esta realidade não só perde qualidade de vida como rapidamente se torna "obsoleto".

Não quero que o leitor veja estas minhas palavras como polémicas ou acusatórias, ao contrário, pretendo com elas fomentar a sua reflexão para que possa perceber que tudo o que importa no dia de hoje é a construção do futuro. Se a referência ao passado fosse um mero conteúdo dos livros de história, neles poderíamos estudar e compreender o que nos tornou quem somos no presente. Mas a verdade é que recordar o passado com frequência nada mais é do que viver nesse passado que já não existe. Uma larga maioria da população recorda os momentos positivos mas outros tantos vivem amarrados a momentos negativos.

Um acontecimento de forte carga emocional negativa no passado se, recordado com frequência, impede-nos de seguir em frente com todo o nosso potencial. Assim se geram as crenças limitantes, os medos, as fobias e as tais "verdades absolutas" que delimitam o nosso campo de actuação no presente.

O lugar do passado é lá atrás, na nossa caixa de memórias. Viver o ontem hoje, e o hoje amanhã é uma fórmula que apela na maioria das vezes ao fracasso. Quando abrimos os olhos todos os dias e deixamos de ver o que está à nossa frente porque continuamos a reviver um cenário do passado, impedimos que o bem-estar constante e crescente flua. Isto aplica-se ao nosso íntimo e ao nosso lado pessoal, mas aplica-se cada vez mais ao sector profissional. Centenas de profissões outrora de sucesso hoje são obsoletas e não têm espaço no presente. Ter sido um excelente profissional num ramo de actividade que já não existe no mercado de hoje é fantástico mas, se não evoluir e adaptar rapidamente às novas necessidades de consumo, será esquecido e pior: não conseguirá sentir-se enquadrado com o mundo de hoje.

Perceba que cometer um erro no passado não tem valor no presente. Hoje você pode procurar novos recursos e evitar seguir o mesmo caminho. Mas porquê viver com uma culpa que só você consegue recordar? Liberte-se das amarras e deixe o passado onde ele pertence!

Lembre-se que: "QUEM VIVE PRESO AO PASSADO PERDE A CAPACIDADE DE ESCREVER O FUTURO".

Forte Abraço,
LUIS ALVES

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

GOSTOU DESTE ARTIGO? A SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE PARA MIM.

DEIXE JÁ O SEU COMENTÁRIO

0 comentários:

Enviar um comentário